Com a aprovação de todos os vereadores presentes, a Câmara Municipal de Mogi Mirim autorizou a Prefeitura a contrair um empréstimo de R$ 15 milhões junto à Caixa Econômica Federal (CEF), por meio da linha de crédito do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa).

Segundo o projeto de lei aprovado na sessão de segunda-feira, 9, serão destinados R$ 13 milhões para aquisição de terrenos urbanos e posterior execução de obras para a viabilização de lotes urbanizados, ou seja, com a infraestrutura que contempla redes de água, esgoto e energia elétrica.

O objetivo da Administração Municipal é destinar esses lotes a pessoas de baixa renda, permitindo que os beneficiados possam construir sua casa própria nesses terrenos.

Apesar da aprovação, houve críticas à iniciativa da Prefeitura sobre a falta de informações a respeito da área que será adquirida, bem como quantos lotes deverão ser construídos e quais os critérios de escolha dos beneficiários.

Por outro lado, vereadores da base aliada justificaram que a divulgação de tais informações poderia incentivar uma especulação imobiliária. Além disso, informaram que o Município atualizará o cadastro da demanda habitacional.

Também defenderam que o projeto será fundamental para que uma parcela de famílias mogimirianas, que hoje não tem condições de financiar um imóvel, possa ser beneficiada com o terreno e, assim, construir a casa própria.

Os outros R$ 2 milhões do empréstimo junto a CEF serão utilizados para obras de recapeamento em ruas e avenidas da cidade. Com a aprovação na Câmara, o Município pode seguir com as tratativas junto à Caixa Econômica para o recebimento do recurso.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Últimas notícias

Você informado

Em Destaque

Shopping Basket