Cientistas do Genov, um dos maiores projetos de vigilância genômica da América Latina, descobriram que a variante Gama (P.1) do Sars-CoV-2, originalmente detectada em Manaus, agora apresenta uma nova versão, a Gama-plus. A mutação do coronavírus tem a mesma alteração presente na variante Delta, registrada na Índia, e já se espalha pelo Brasil.
Os resultados foram publicados nesta sexta-feira (13), no site do grupo e na plataforma de dados Gisaid. O programa analisou mais de 1,3 mil amostras de brasileiros infectados pelo Sars-CoV-2 coletadas entre maio e junho deste ano e, dentre elas, 95% eram da linhagem Gama do vírus. Porém, em 11 das coletas realizadas em maio, os pesquisadores detectaram a mutação P681H, em que o aminoácido prolina é substituído por outro, a histidina.

Segundo a rede de saúde Dasa, entre as amostras que deram positivo para a Gama-plus, cinco são do estado de Goiás, duas do Tocantins, uma do Mato Grosso, uma do Ceará, uma de Santa Catarina e uma do Paraná.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Últimas notícias

Você informado

Em Destaque

Shopping Basket