Na luta para terminar como um dos oito melhores terceiros colocados para conseguir a classificação à segunda fase do Campeonato Paulista Sub-20, o Mogi Mirim precisa obrigatoriamente vencer o Brasilis, lanterna do Grupo 7, com cinco pontos, na próxima quarta-feira, às 15h, em Águas de Lindóia. A partida é válida pela última rodada da primeira fase.

Além da vitória, precisará contar com uma combinação de resultados em que fique à frente de, no mínimo, quatro dos terceiros colocados do total de 12 grupos.

Matematicamente, o Mogi tem chances de terminar até como quinto melhor terceiro colocado. Com 12 pontos, três à frente da quarta colocada Itapirense e do quinto Guaçuano, clubes sem chances de classificação, o Mogi é hoje o pior dos 12 terceiros colocados. Apenas o Suzano, terceiro do Grupo 9, também tem 12 pontos, mas apresenta um saldo de gols melhor em relação ao Mogi: dois positivos contra seis negativos do Sapo.

O Mogi não tem chances matemáticas de ultrapassar o Tanabi, que tem 18 pontos, e o São José, com 16. Pode alcançar a pontuação do XV de Piracicaba, que tem 15 pontos, mas, neste caso, levaria a pior no critério de número de vitórias.

O Mogi também não conseguirá ficar à frente do terceiro colocado do Grupo 8. Isso porque, caso o Mogi consiga superar o atual terceiro Ibrachina, que tem 15 pontos, será em função da derrota deste clube para o quarto colocado, Colorado Caieiras. Neste caso, o Colorado chegaria a 16 e ficaria na frente do Mogi.

Por outro lado, o Sapo, se chegar a 15 pontos, pode terminar à frente de 7 terceiros colocados. Hoje, o São Bento, terceiro do Grupo 6, tem 13 pontos. Cinco clubes apresentam 14: Botafogo, Assisense, Noroeste, Juventus e Mauaense. O Suzano tem 12.

CONFIANÇA
O atacante Lucas, autor de um gol na vitória do Mogi Mirim contra o Brasilis, seu ex-clube, no primeiro turno, revela confiança na classificação e prefere não se preocupar com os demais terceiros colocados. “A gente está se preocupando em fazer só a nossa parte. O que for para acontecer vai acontecer. A gente está bem confiante para se classificar, a gente vai fazer a nossa parte e os resultados vão estar a nosso favor”, confia.

O técnico Alex de Souza reconhece a vitória contra a Ponte Preta como importante para fortalecer a confiança em busca da missão da classificação. O treinador ressalta a evolução da equipe desde a quarta rodada, quando o Mogi havia empatado com a Ponte Preta e começou a somar pontos em todas as partidas, desde então.

Caso não tivesse sofrido gol nos acréscimos nos dois últimos jogos, o Mogi estaria hoje com 16 pontos e teria uma pontuação menor apenas em relação ao Tanabi. “Os números não mentem, o time só evoluiu”, destaca Alex.

O treinador espera dificuldades para o jogo de quarta-feira considerando como base a partida diante do Brasilis no primeiro turno. “A equipe do Brasilis foi uma equipe que não propõe o jogo, foi um jogo com muito chutão, pouca bola trabalhada, eles dificultam bastante com isso, mas cabe a nós fazer nossa parte, ir pra lá e pensar só na vitória, é a única coisa que nos resta”, conclui.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Últimas notícias

Você informado

Em Destaque

Podcast

Hymax

Você informado

Esporte

Para curtir

Bastidores

Shopping Basket