Nova cepa do coronavírus se espalha pelo país e cientistas temem terceira onda

Uma terceira onda da nova cepa é o temor de todos os cientistas do país. No estado de São Paulo já são 25 casos provocados pela nova variante do coronavírus que tem origem do estado do Amazonas, especificamente em Manaus. A linhagem P1 está produzindo em número significativo infecções autóctones, que ocorrem sem “importação”.

O Ministério da Saúde informa que, além de Amazonas e São Paulo, essa mutação do vírus já atinge pelo menos Ceará, Espírito Santo, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Roraima e Santa Catarina. E, segundo autoridades de saúde locais, há registros na Bahia e houve um episódio registrado no Rio Grande do Sul.

A nova cepa é preocupante, pois segundo afirmam cientistas, ela demonstra ser bem mais transmissível do que o vírus comum. A principal saída seria a vacinação em massa o mais rápido possível para que se evite uma terceira onda do novo coronavírus. Mas a campanha nacional de imunização sofre com a escassez de vacinas.

A própria eficácia dos imunizantes é outra incógnita. Não há estudos que indiquem o grau de proteção da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca contra essa cepa. O Instituto Butantan informa que testes já estão em curso e devem ser concluídos nas próximas semanas sobre a vacina chinesa. A AstraZeneca, parceira de Oxford e da Fiocruz, também iniciou estudos.

Para tentar conter a propagação, Araraquara, que concentra 12 dos 25 casos de São Paulo, os demais estão na capital (9), em Jaú (3) e em Águas de Lindoia (1) —, entrou ontem em lockdown por 15 dias.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Shopping Basket